Com as oscilações no preço do combustível que acompanham a economia mundial e a situação das indústrias petrolíferas, além de questões políticas e ambientais, todos esses fatores tornam difícil para o consumidor calcular quanto tem de gasto e como pode economizar no combustível.



Como o preço do combustível é quase homogêneo, então a melhor solução é economizar no gasto ao dirigir, não desperdiçando.
Um dos fatores para se pensar a respeito da economia de combustível é a maneira de dirigir, o uso de ar condicionado e a pisada funda no acelerador para troca de marchas, esses são hábitos que disparam o ponteiro.

Outra dica para economizar é utilizar certos mecanismos que podem se tornar hábitos, como segurar o pé para não pisar fundo e assim evitar que uma alta injeção de combustível seja acionada, evite aceleramentos, principalmente em distâncias curtas como em engarrafamentos, o que se torna dispensável.

Manter o ritmo em estradas em que o trânsito é mais tranquilo mantenha a mesma velocidade. Outra dica pode ser diminuir o peso não transportando excesso de pessoas e exagerando carregando demais o porta-malas.
Pois tudo isso força mais o motor, exigindo mais de sua potência e assim aumentando o consumo de combustíveis.
Atenção também para a climatização, por exemplo, os vidros abertos força o atrito do motor com veículo.
Por meio do vento e tudo que exigem esforço maior do motor acaba por aumentar o gasto de combustível.
Quanto ao ar condicionado, especialistas acreditam que seu uso contribui em 10% para o aumento do consumo e a maneira de utilizá-lo é em uma velocidade superior a 80 km /h ,evite a alta potência, outra dica também muito eficaz para o uso de ar condicionado é a troca do filtro de ar para evitar possíveis vazamentos.

E por fim, procure utilizar combustíveis com maior octanagem que tem mais desempenho e possui maior resistência á altas temperaturas, evitando assim o processo de detonação danificando o motor do carro. Em tempos de crise todas as dicas são bem vindas!